Ivan Maldonado Online

"Atendimento de segunda a domingo a partir das 17h30"

Menino de 6 anos encontra dente de megalodon na praia

Megalon
Os megalodons eram tubarões pré-históricos que chegavam a medir 18 metros e pesavam cerca de 60 toneladas / Foto: Peter Shelton

Um garoto britânico, de apenas 06 anos, identificado como Sammy Shelton, encontrou um dente de megalodon, uma espécie de tubarão gigante pré-histórico de até 20 milhões de anos. O fóssil, que possui cerca de 10 cm de comprimento e está em um bom estado de conservação, foi achado enquanto o menino passeava com o pai em uma praia de Bawdsey, na cidade de Suffolk, no sul da Inglaterra.

Especialistas confirmaram a identidade do resto de dentição do animal, cuja espécie representa os maiores tubarões que já existiram. O menino estava procurando fósseis com seu pai, Peter Shelton, quando trombou com o dente. Segundo o pai, Sammy tem dormido com o artefato ao lado da cama, já que está muito apegado a ele.

Conforme informações da BBC, pai e filho possuíam o costume de procurar fósseis na praia. Peter relatou, no entanto, que o filho ficou animado com o achado, pois o dente encontrado era o maior e mais pesado de todos que já viram. Curiosos, eles enviaram fotografias do achado a Ben Garrod, biólogo evolucionista e professor da University of East Anglia, que indicou sua procedência e ainda afirmou que tais dentes não costumam ser encontrados com frequência na costa britânica.

O megalodon

Segundo estimativas dos cientistas, os megalodons podiam chegar a ter até 18 metros de comprimento e pesar até 60 toneladas, superando todos os animais aquáticos de seu tempo. Emboscadores, eles eram especialistas em comer baleias, segundo Garrod. Eles dominaram todos os mares do mundo, menos as partes geladas do oceano ao redor da Antártida.

Assim como os tubarões atuais, ele era um peixe cartilaginoso, ou seja, seu esqueleto era feito de cartilagem ao invés de ossos. Era um superpredador carnívoro, que caçava focas e baleias em mar aberto, com os jovens ficando mais próximos à costa. Estima-se que a espécie tenha vivido de 22 a 3 milhões de anos atrás, quando foram extintos, bem depois dos dinossauros — que se extinguiram há 65 milhões de anos.

Foto: Peter Shelton

Fonte: Informações da BBC e Canal Tech.

(Mais notícias do Mundo)

Gostou da matéria. Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram